Ações permanentes em Saúde, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos

Projetos

No intervalo da novela das 8 – Projeto contemplado no Edital 2006 do Ministério da Saúde/SES/Unesco, destinou-se a mulheres com mais de 40 anos, na prevenção das DST’s, HIV e da Aids. Oficinas em todas as regiões de Porto Alegre reuniram mulheres para autoconhecimento do corpo, para trocar experiências e vivências sobre sua sexualidade. Resultou deste projeto o Documentário “Com todo amor dessa vida”, direção de Claudinho Pereira e roteiro de José Antonio Silva. 2007/2008.

o-tempo-nao-para_projetos

O Tempo Não Para – Prevenção de DST’s/Aids como uma Prática Criativa projeto destinado às mulheres do sistema prisional, em regime fechado – Penitenciária Madre Pelletier e do regime semiaberto, da Casa Albergue Feminino, ambas situadas em Porto Alegre. Reconhecimento dos serviços de saúde local, para estabelecer parcerias com os/as profissionais de saúde, conhecer programas desenvolvidos e destinados a mulheres apenadas. 2006/2007.

a-um-passo-da-liberdade_projetosA um passo da liberdade – Prevenção em Saúde Sexual e Reprodutiva, DST’s e Aids com mulheres presas – Projeto contemplado no Edital 2004 do Ministério da Saúde/SES/Unesco. Vincula-se à agenda das mulheres do sistema prisional semiaberto. É desenvolvido em Porto Alegre na Casa Albergue Feminino, atingindo todas as mulheres no sistema prisional do estado. Desenvolve ações de prevenção das DST’s, do HIV e da Aids, por meio do estímulo ao exercício do protagonismo e formação de multiplicadoras dentro do sistema. Deste projeto resultou uma pesquisa denominada Vida, Saúde e Sexualidade das mulheres em regime semiaberto, que analisou a percepção das internas do sistema prisional sobre sua saúde. 2005/2006.

Em Direitos:

(02) Logo Vertical [MulheresPodem]Mulheres, Cidadãs que Podem – O projeto tem como objetivo capacitar para a liderança e o empoderamento de gênero, estimular e qualificar a participação das mulheres em espaços coletivos de tomada de decisão e estimular a reflexão sobre a necessidade de mudanças no sistema político em vigor. A proposta se adequa ao plano de trabalho apresentado por emenda parlamentar da deputada federal Maria do Rosário Nunes 2016 – 210A SUL de Fortalecimento da Participação de Mulheres no Estado do Rio Grande do Sul, especificamente em espaços de poder e de decisão. Projeto de 2016. Previsão de capacitação de mais de 280 mulheres. Mais informações no blog mulherescidadas.blogspot.com.br e pelo Facebook.com/Mulheres-cidadãs-que-podem.

Curso de Elaboração de Projetos Sociais – Destinado a lideranças do movimento de mulheres e outros segmentos sociais que atuam contra o racismo, a homofobia, sindicalistas e ativistas em geral, propicia informações e experiências práticas de como transformar ideias em projetos e estratégias de advocacy, com vistas ao melhor desempenho e também para a busca de recursos financeiros e parcerias. Em aliança com a Rede Nacional Feminista de Saúde, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos e a Federação dos Comerciários do RS. 2011, fluxo contínuo.

salto-alto_projetos

Salto Alto, formação de mulheres para o exercício da liderança e da cidadania – Projeto apoiado pela Fundação Luterana de Diaconia. Foram realizadas três versões: a primeira destinada a conselheiras do Orçamento Participativo e outras instâncias de controle social, com acessibilidade digital; o segundo destinou-se a mulheres de comunidades; e o terceiro tratou da Lei Maria da Penha. De 2006 a 2008. Capacitou 90 mulheres como multiplicadoras de Porto Alegre e Região Metropolitana.

Capacitação de mulheres/conselheiras em controle social da saúde da mulher – Projeto da Rede Feminista de Saúde/Fnuap, desenvolvido pelo Coletivo Feminino Plural desde 2003. Cursos para grupos de mulheres que ocupam lugares em espaços de poder e de decisão ou são lideranças em sua área de atuação, em especial na área da saúde. Trabalha com o conceito de controle social da saúde pelas mulheres. http://www.redesaude.org.br