INCIDÊNCIA POLÍTICA

Pelos Direitos Humanos e Cidadania das Mulheres e das Meninas

 

Somos uma organização feminista comprometida com a defesa dos Direitos Humanos e Cidadania das Mulheres e das Meninas desde a fundação, em 1996, em Porto Alegre. Nossas ações visam a enfrentar todas as formas de violência, discriminação e desigualdades sociais com base em questões de gênero, raça, etnia, classe, orientação sexual, deficiência. Trabalhamos por uma sociedade mais justa econômica e socialmente, antirracista, inclusiva e democrática.

A partir da teoria feminista defende-se que a democracia não será tal se forem mantidas barreiras que se afastem do exercício efetivo de poder político, econômico e social para metade da população. A democracia substantiva deve assegurar que as mulheres são sujeitas ativas de acordos e não apenas objeto de políticas públicas.

 

Assim, trabalhamos para:

 

  • Contribuir para repensar a cidadania e a democracia, reconhecendo o papel das mulheres como sujeitas ativas e participantes dos acordos políticos.
  • Divulgar o pensamento político feminista, bem como as iniciativas de cooperação para o desenvolvimento de organizações de mulheres e movimento associativo em geral através de suas diferentes experiências e estratégias de ação.
  • Preparar propostas para influenciar a cooperação para o desenvolvimento, recuperando a agenda feminista dos direitos políticos e cidadania como cenário para o futuro e avanço das mulheres.

Constituem as ações permanentes da organização: o acesso à saúde integral e gratuita, o livre exercício dos direitos sexuais e direitos reprodutivos, a ampliação da presença de mulheres em espaços de poder e decisão, a valorização das expressões artísticas e culturais, entre outras.

Na luta pela cidadania e contra todas as ameaças e retrocessos no campo das liberdades e direitos, nossa organização se une com diversos setores da sociedade para ampliar a consciência democrática, defender o estado de direito e resistir às ameaças e aos ataques aos direitos de expressão, manifestação e organização das mulheres, em especial das defensoras de direitos humanos.

 

Nossas frentes de atuação:

Fortalecimento de mulheres e jovens para o ativismo feminista e para a ocupação dos espaços que almejem na sociedade através de capacitações, da promoção das expressões artísticas, da cultura e da comunicação.

Advocacy político por direitos e controle social das políticas públicas, do âmbito local ao global.

Fortalecimento das políticas públicas para o enfrentamento de todas as formas de violência contra as mulheres.

 

Desde sua fundação, atua em redes e articulações em vários níveis, como a Rede de Saúde das Mulheres Latinoamericanas e do Caribe, a Rede Feminista de Saúde, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos, o Movimento Nacional de Direitos Humanos e campanhas nacionais e internacionais por direitos e autonomia das mulheres.

Integra conselhos de direitos, participa de comitês e frentes e monitora o cumprimento dos tratados internacionais de direitos humanos das mulheres.

É uma entidade aberta para acolher mulheres de toda as idades para o compartilhamento de experiências e saberes.

 

PARTICIPAÇÃO EM FÓRUNS, REDES E MOVIMENTOS

 

O Coletivo Feminino Plural tem na sua concepção a participação e incidência política das mulheres, sendo assim integra os seguintes fóruns, conselhos, comitês e redes:

  • Fórum Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente de Porto Alegre;
  • Comitê Estadual de Enfrentamento à Violência Sexual contra Criança e Adolescente;
  • Jornada Estadual pelo Fim da Violência e Exploração Sexual contra Criança e Adolescente (Comissão organizadora);
  • Movimento pelo Fim da Violência e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes RS;
  • Campanha Ponto Final na Violência Contra Mulheres e Meninas (coordenação);
  • Fórum Municipal da Mulher de Porto Alegre (membro);
  • Conselho Municipal dos Direitos da Mulher Porto Alegre (Presidência);
  • Fórum ONG Aids RS (integrante da coordenação);
  • Rede Feminista de Saúde, Direitos Sexuais e Reprodutivos (Conselho diretor);
  • Rede de Saúde da Mulher Latinoamericana e do Caribe;
  • Conselho Municipal de Saúde de Porto Alegre (integrante de comissões);
  • Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Canoas ( conselheiras);
  • Comitê Estadual de Enfrentamento da Tuberculose do RS (Presidência);
  • Fórum Permanente da Mobilidade Humana (FPMH/RS);
  • Conselho Nacional de Saúde (comissões);
  • Movimento Nacional de Direitos Humanos;
  • Conselho Estadual de Direitos Humanos (Conselheira)
  • Frente pela Legalização do Aborto RS;
  • Frente Nacional pela descriminalização e legalização do Aborto;
  • Conselho Estadual da Pessoa com Deficiência RS;
  • Grupo Inclusivass – formado por mulheres com deficiência desde 2014, atua no monitoramento de políticas públicas e enfrentamento à violência contra as mulheres com deficiência (apoio);
  • Grupo Impulsor Comitê He for She.
  • Rede RS dos Pontos de Cultura
  • Fórum Permanente de Combate à Intolerância e ao Discurso de Ódio

 

Parceria com núcleos de estudos acadêmicos para desenvolvimento de pesquisas e ações conjuntas voltadas para as políticas públicas, implementação de seminários e publicações, em especial sobre violência e direitos sexuais e reprodutivos, entre os quais: Núcleo Interdisciplinar de Estudos sobre Mulher e Gênero da UFRGS para realização de estudos, pesquisas e publicações sobre políticas públicas; Núcleo de Estudos sobre Gênero e Violência da PUCRS; Núcleo de Pesquisas e Estudos sobre Direitos Humanos e Violência da PUCRS; BiotecJUS da UNISINOS; Núcleo de Gênero e Religião da Faculdade Superior de Teologia sobre Teologia e Sexualidade, Saúde Reprodutiva e Direitos. Mantém convênios com a UFRGS, PUCRS, Ulbra, Uniritter, Unilassale, Uniasselvi, e outras, para estágios em projetos e serviço.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support