Sobre Enid Backes

Enid Diva Marx Backes, 85 anos, é socióloga e militante de movimentos sociais, tendo participado das lutas pela redemocratização do país, pela anistia, e de trabalhadoras e trabalhadores ligados a sindicatos. Em 1982, foi candidata a deputada estadual pelo Partido dos Trabalhadores (PT), partido do qual é uma das fundadoras.

Pela sua atuação como precursora do movimento feminista no Rio Grande do Sul, ainda nos anos 1970, foi escolhida por Tarso Genro – à época, prefeito de Porto Alegre – para liderar a primeira Coordenadoria Municipal da Mulher no Estado. O histórico de defesa dos direitos humanos, e sobretudo dos direitos da mulher, levaram o Coletivo Feminino Plural a dar seu nome ao acervo – pioneiro no Estado ao dedicar-se às obras feministas.

O Acervo Feminista Enid Backes é fruto de uma coleção rica e interdisciplinar construída pelo Coletivo Feminino Plural ao longo de duas décadas de ativismo feminista. Visa contribuir para o empoderamento das mulheres e das meninas, promovendo seus direitos humanos e sua cidadania plena, com respeito às diferenças e à justiça social. Contou com a parceria da Fundação Luterana de Diaconia para a organização bibliográfica e o apoio do Ponto de Cultura Feminista: Corpo, Arte e Expressão na aquisição de obras.

O Coletivo Feminino Plural vem investindo na formação de novos quadros feministas e na ampla capacitação de mulheres e jovens para o ativismo e empoderamento pessoal e coletivo. O objetivo é promover uma renovação cultural e geracional de qualidade na luta pelos direitos das mulheres.

A dimensão da Cultura é um componente essencial na defesa dos direitos humanos das mulheres. O acervo feminista da entidade pretende homenagear a feminista histórica Enid Backes, com ações educativas, oficinas, grupos de estudos e seminários, sobre os temas de direitos humanos, feminismo, direitos sexuais e direitos reprodutivos, cultura, arte, racismo, discriminações, teologia feminista, política, entre outros. Desta forma, contribuir para elevar a consistência crítica de mulheres e jovens, sobre autonomia, igualdade de gêneros e interseções.

O acervo está disponível para a população em geral, mas principalmente, destina-se a mulheres e meninas, integrantes dos movimentos feministas e de movimentos sociais e culturais, instituições de ensino, estudos e pesquisa em gênero e feminismo. Conta com cerca de 2mil obras, entre livros, teses, revistas, cartilhas, folhetos, audiovisuais e outros.

O empréstimo das obras se dá via associação, mediante uma contribuição espontânea para manutenção do acervo.

O Acervo Feminista Enid Backes está aberto para visitação todas as terças, quartas e quintas-feiras à tarde, das 14h às 17h, ou mediante agendamento pelo e-mail coletivofemininoplural@gmail.com. A bibliotecária responsável Daiane Lopez Peixoto está disponível para auxiliar nas pesquisas de livros didáticos e de literatura ficcional, cartilhas, teses e dissertações.

Todas as obras que compõem o acervo estão na plataforma BibLivre.

Para consultar o catálogo do Acervo Feminista Enid Backes, acesse:

http://acervoenid.ddns.net/Biblivre5/