No Dia da Visibilidade Lésbica reassumimos nosso compromisso com todas as mulheres

foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas

No dia 29 de agosto de 1996, foi realizado no Rio de Janeiro o 1º Seminário Nacional de Lésbicas (Senale) e esta data ficou marcada como como o Dia Nacional da Visibilidade Lésbica. Este dia marca momentos de lutas e resistência.
A visibilidade lésbica é um ato político que rompe com a imposição da heterosexualidade como norma.

A histórica discriminação das mulheres lésbicas se materializa. Muitas vezes, através de agressões, de limitado acesso a direitos e em mortes, mostrando sempre o lugar daquela que não deveria existir. O partriarcado invisibiliza, violenta e domina as mulheres lésbicas através de estupros corretivos (na tentativa de “normalizar” afetos e reforçar uma única forma de sexualidade considerada possível).

O Dia da Visibilidade Lésbica é um dia para trazer à tona a diversidade, de autorizar-se frente à ideia de que”não se faz necessário”, é dia de legitimar uma existência além das normas impostas.

O Coletivo Feminino Plural trabalha com a pauta da diversidade a partir da sensibilidade e do afeto entre todas as mulheres e, também, das parcerias que fomos construindo ao longo do tempo, como, por exemplo, no caso do Projeto Mandala da Diversidade em que contamos com a ONG Outra Visão para trabalhar o tema das sexualidades e principalmente a questão da saúde das mulheres lésbicas.

Lutamos por uma sociedade livre de opressões!

Texto: Cris Bruel

Recentemente, foi lançado o Dossiê sobre Lesbocídio no Brasil, material que impactou no seu lançamento em Porto Alegre e que segue impactando profundamente quando o revisitamos. Recomendamos a leitura. 

Post a Comment

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support